Notícias

Festival vai reconhecer e premiar talentos

Valorizar a cultura é um dos objetivos do Festival “O Talento é Nosso”, promovido pela Algar Tecnologia. A empresa vai reconhecer, divulgar e premiar o talento de seus associados. “Acreditamos na importância da liberdade de expressão e incentivamos essa liberdade que faz parte de nossos valores. Por tudo isso, nada melhor que realizar um festival que possibilite essa liberdade de expressão cultural e artística”, explica Adelmo Alves Santiago, coordenador de planejamento e desenvolvimento de talentos humanos da Algar Tecnologia.

Esta será a sexta edição do evento e conta com uma novidade. Devido à expansão da Algar Tecnologia para todo o território nacional, este ano o festival irá utilizar a tecnologia como base para possibilitar a participação de dos candidatos e também dos jurados. “Todos os nossos mais de 12 mil associados podem participar, pois teremos categorias diferentes de participação. A única regra é que todos os participantes sejam associados da Algar Tecnologia, do individual às bandas e aos grupos de dança”, explica o coordenador.

Apesar das inscrições se limitarem apenas aos associados, este ano, em especial, toda a comunidade está envolvida. Para estimular a participação e interação, além dos juízes especialistas e dos colegas da Algar Tecnologia, a votação será aberta à comunidade pela internet, que poderá votar de qualquer lugar do mundo. “Mães, pais, irmãos e amigos de todos os lugares poderão votar. No momento em que o associado inscrever seu vídeo ou foto no festival, ele poderá se conectar às redes sociais e fazer sua divulgação pessoal”, conta Santiago.

Talento de casa

Dentre os diversos associados que já demonstraram seu talento no festival, o analista de soluções de negócios, Wilton Paim, conta que conquistou o segundo lugar no ano de 2002 e depois colaborou com a organização de mais quatro festivais “O Talento é Nosso”. “Tenho orgulho de trabalhar em uma empresa pertencente a um grupo que se preocupa com o bem estar das pessoas, nos classifica como associados e que além de reconhecer as entregas diretamente ligadas ao cargo que ocupo ainda valoriza meu talento musical”, afirma.  

Na visão de Paim este método adotado pela Algar Tecnologia é um exemplo a ser seguido pelas outras empresas. “Na visão simplista este tipo de investimento não traz retorno, mas basta avaliar o quão valorizados os artistas-associados se sentem dentro da organização que realizam estas iniciativas, a forma como vendem a imagem na comunidade e nas mídias sociais, os reflexos positivos em indicadores como retenção e clima”, finaliza.

Para saber mais sobre o Festival, clique aqui e acesse o hotsite.